aparelhos das tomadas

Sabemos bem que a tarifa da conta de luz vai sofrendo alterações ao longo do ano0, e em algumas dessas situações o orçamento não acompanha e acaba pesando no bolso do brasileiro. 

Quando se trata de realizar economia de energia, muitas são as dúvidas que vão surgindo em nossa mente, coisas simples como por exemplo, como podemos de fato economizar energia elétrica em nossa residência? É possível gastar menos energia? Como fazer o racionamento do consumo de energia? O que ainda não pode ser do conhecimento de todos, é que algumas pequenas mudanças, que podem transformar radicalmente o resultado da sua conta no final do mês. Você sabia que as tarifas de energia são medidas com base em impostos, na taxa fica e no consumo kWh médio entre o mês atual e o mês anterior? 

Pensando em influenciar no consumo consciente e também ajudar você que quer fazer economizar de energia e consequentemente poupar um dinheiro no final do mês, vamos apresentar as melhores dicas para economizar energia na sua casa. Fique de olho. 

Como economizar energia elétrica? 

Antes de mais nada, é importante compreender que todos possuem um papel fundamental na batalha contra o desperdício de energia elétrica. Talvez você já tenha se questionado, mas como eu posso fazer uma coisa dessas? Por incrível que pareça, a resposta é bem simples, quando passamos a adotar algumas mudanças nas atividades do dia a dia, o consumo de energia pode reduzir consideravelmente e consequentemente gastamos menos dinheiro e de quebra ainda aumentamos o tempo de vida dos recursos não-renováveis o que ajuda na preservação do meio ambiente. 

Como gastar menos energia elétrica?

Um dos primeiros passos seria o planejamento da sua casa, procure escolher cores mais claras para pintar os tetos e paredes, isso ajuda com que o ambiente da casa fique naturalmente mais iluminado e dispensa a necessidade de ficar com a luz acesa em alguns horários do dia. Outra boa ideia que favorece esse tipo de iluminação natural dos cômodos é quando colocamos janelas em pontos estratégicos que proporcionam a entrada de luz solar na maior parte do dia. Sempre que puder, deixe as cortinas abertas e permita a entrada da luz do sol. 

O que fazer para reduzir o consumo de energia?

A seguir vamos apresentar as melhores dicas de como você pode economizar energia e fazer uma redução na conta de luz no final do mês. 

1.  Mudança de hábitos 

Procure fazer uma avaliação dos seus hábitos de consumo. Se você está planejando começar a economizar energia, vai ser necessário procurar uma reeducação de hábitos de consumo. Às vezes por descuido ou esquecimento acabamos deixando um lâmpada acesa, um carregador solto pela tomada. Tudo isso pode influenciar no valor final da sua conta de luz. Faça uma listagem das suas atitudes e veja quais os pontos precisam de uma melhoria. 

2. Faça a troca das lâmpadas 

Hoje podemos encontrar diversos modelos de lâmpadas no mercado. A diferença entre esses modelos é basicamente relacionado a dois fatores: economia de energia e preço. Você precisa saber que pagar menos em um modelo pode gerar um aumento significativo na sua conta de luz no final do mês.

As versões mais econômicas podem reduzir o consumo de eletricidade em cerca de 80%, além de terem um preço menos salgado. A lâmpada de LED, ainda tem um preço um pouco mais elevado, são as mais eficientes do que as tão utilizadas de luz branca, e ainda possuem um vida útil de até vinte anos. Quando analisam a longo prazo, fazer a troca por esse tipo de iluminação pode ser bem interessante. 

3. Controle a duração do banho dos pequenos

Sem dúvidas crianças são sinônimo de alegria em casa. E quando elas gostam de tomar banho então, não tem nada nem ninguém que as segure ou as façam parar. Se você quer passar a economizar um pouco na conta de energia, tente passar a controlar o período do banhos das crianças. 

4. Desconecte os aparelhos das tomadas

Você sabia que os aparelhos continuam consumindo energia quando estão plugados na tomada? Sim, isso provoca um consumo de maneira constante e silenciosa. Isso ocorre porque há pontos de luz nas tomadas da sua casa. Procure tirar os aparelhos das tomadas toda vez que não estiver utilizando, e veja o efeito que provocará no seu bolso.  

5. Tente comprar eletrodomésticos mais eficientes

Hoje em dia podemos encontrar selos de eficiência em muitos dos eletrodomésticos disponíveis no mercado. O selo Procel é de suma importância, principalmente em itens utilizado com muita frequência como forno microondas, geladeiras cafeteira. Quando mais eficientes, maior será a economia de energia. 

6. Painel solar em casa

Uma boa ideia para ajudar na economia de energia seria a instalação de painéis solares em sua casa. Mesmo ainda sendo muito caros, vale a pena o investimento quando observamos a longo prazo, sem fala que é uma fonte de energia renovável e limpa. 

7. Não recarregue celulares a noite inteira

Se a bateria do seu celular não estiver totalmente esgotada, evite deixá-lo ou qualquer outro aparelho conectado ao carregador durante toda a noite. Isso provoca um consumo de energia elétrica mais do que desnecessário, além de reduzir a vida útil da bateria do equipamento, e ao contrário do que muitos pensam isso não garante que a carga dure por mais tempo. 

aplicativos de organizacao

Você se considera uma pessoa organizada? Não!? Então este post foi pensado em você! Hoje vamos compartilhar dicas de como organizar a sua vida, tanto pessoal, quanto profissional e, ainda, a sua casa. E sabe como? Através dos aplicativos de organização. 

Basta um telefone na mão e uma internet móvel para fazer o seu 2020 ser mais organizado, pode acreditar.

Aplicativos de organização

Os aplicativos de organização são ferramentas tecnológicas que podem te ajudar a manter o foco e ter uma vida mais organizada. Eles podem ser utilizados para organizar a sua rotina diária do trabalho e de casa, como também em ocasiões especiais, como em festas e viagens, por exemplo.

Para te ajudar, selecionamos uma lista com os cinco aplicativos mais funcionais para organizar tudo, desde as suas atividades do trabalho e do lar, como também de estudos, exercícios físicos, trânsito e muito mais. Confira! 

Trello

O Trello é o aplicativo de organização ideal para você gerenciar as tarefas do seu dia a dia. Ele é fácil de usar e oferece ao usuário a possibilidade de criar quadros, listas e cartões, para você organizar e priorizar os seus projetos. O aplicativo é gratuito e também pode ser acessado pelo computador através do seu site. 

Como funciona?

Através da plataforma é possível gerenciar os progressos das suas atividades diárias proporcionando um acompanhamento de metas e objetivos de forma organizada.

Após se cadastrar no Trello, o usuário pode criar um quadro para os seus projetos. Nos quadros, é possível criar listas para criar etapas, de acordo com o seu fluxo de trabalho. Como o site é bastante intuitivo, ele já te sugere criar três listas básicas: a fazer, em andamento e concluído. Após criar estas listas, o usuário cria os cartões para as tarefas ou informações que você deseja organizar, onde há espaço para adicionar dados, datas de entrega, checklists, comentários e outras funcionalidades.

Evernote

O Evernote também é um aplicativo feito para você organizar as suas ideias, listas e lembretes. No entanto, o diferencial dele é que pode ser anexados arquivos de diversos formatos, entre eles: vídeos, fotos e áudio, por exemplo. Além disso, ele permite anexar PDFs, recibos, arquivos e documentos     .         

Como funciona?

A ferramenta é parcialmente gratuita, ao se cadastrar você pode optar pelo plano básico ou também adquirir os planos pagos que permitem outras funcionalidades. 

Na modalidade gratuita é permitido utilizar o aplicativo em até dois dispositivos. O limite de uploads mensal é de 60MB e o tamanho máximo de nota é de 25MB. Já o acesso offline, é permitido apenas para desktop. 

Nos planos Premium e Business os limites são maiores, o número de dispositivos para usar com uma conta é ilimitado e o acesso no modo offline pode ser feito tanto em desktop ou celular.

Organizze

O Organizze é um dos mais conhecidos aplicativos de organização voltados para a vida financeira. O aplicativo é parcialmente gratuito e permite que o usuário organize as suas finanças por categorias e as controle através de  gráficos que ilustram de onde veio o dinheiro e a forma como foi gasto. 

Como funciona?

O aplicativo conta com diversos recursos, tais como: programar alarmes para lembrar do pagamento das contas que estão para vencer; controlar contas como poupança, corrente e investimento; estabelecer metas de quanto pode ser gasto em cada categoria; controle de cartões de crédito e débito, entre outras funcionalidades.

Google Agenda

O Google Agenda é um aplicativo gratuito e bastante usado mundialmente. Ele pode ser acessado via desktop ou pelo aplicativo, pois a conta pode ser acessada em ambos os dispositivos.  

Como funciona? 

Através do Google Agenda, você pode organizar todos os seus compromissos com alguns toques, como reservas de voos e hotéis, metas e demais tarefas. Outro recurso interessante, é que o aplicativo permite que você convide os seus amigos para os mais variados eventos e, na hora de enviar o convite, eles recebem uma notificação podendo aceitar ou recusar o convite, bem como  já agendá-lo também na agenda.

Optimized

O Optimized é um dos aplicativos de organização mais baixados, porém ele é pago. A proposta dele é acompanhar o seu estilo de vida e, a partir desse acompanhamento, melhorá-la. Para tanto, o usuário grava o seu dia e o aplicativo irá interpretar os dados e auxiliará a definir metas. 

Como funciona?

O aplicativo permite que o usuário acompanhe as suas atividades diárias, registre os lugares frequentados, as pessoas com quem se encontra, o seu sono, calorias, entre outras informações diversas referente a rotina. O coach virtual transforma todas estas informações e faz correlações, para você descobrir como uma caminhada afeta o seu sono, por exemplo.

E aí, gostou das nossas dicas? Com certeza, a nossa lista com os principais aplicativos de organização podem te ajudar a manter o foco e aperfeiçoar a sua rotina. Compartilha com a gente se você já usa algum aplicativo que ficou de fora da nossa lista. 

sair das dívidas

Sair das dívidas é o sonho de qualquer pessoa. Dessa forma, você poderia ganhar mais crédito no mercado e não precisaria trabalhar excessivamente para ganhar mais dinheiro.

Mas como você pode fazer isso? Nos tópicos a seguir, veremos 5 dicas úteis que vão lhe ajudar a sair das dívidas agora mesmo.

1.    Para sair das dívidas, evite acumular novas

Se você quiser reduzir e cancelar suas dívidas evite fazer novas antes de pagar as antigas. Pois quanto mais dívidas você acumular, mais bens lhe serão tirados a troco de novas finanças.

Também você alcançará um limite além do qual nenhum banco ou instituição financeira estará mais disposto a lhe dar crédito.

2.    Vender itens não utilizados

Com essa técnica você atinge dois objetivos: recuperar recursos úteis para pagar suas dívidas e esvaziar a garagem ou a dispensa, algo que não seria tão ruim assim!

Não importa o valor que você arrecadar, deposite em uma conta separada da que você normalmente usa para suas despesas, e quando você atingir um bom nível, você já sabe o que fazer.

3.    Negociar as condições

No banco tudo é negociável, mas você deve ter uma contraparte pronta para oferecer, especialmente para as dívidas em que você não oferece garantias.

Lembre-se de que você tem vantagens, porque se por algum motivo você parasse de pagar, seria um problema para eles. E, de qualquer forma, se você pudesse tirar até mesmo uma pequena comissão para pagar a prestação, já seria um bom resultado.

4.    Reduza as despesas

Sente-se e anote todas as suas despesas diárias e mensais e pense em como você pode reduzi-las.

Verifique suas faturas. Você pode economizar dinheiro usando apenas lâmpadas economizadoras de energia e máquinas de lavar apenas nos finais de semana, assim você economizará 40% da sua fatura.

Use raciocínios semelhantes para todas as despesas essenciais. Faça o teste por um ou dois meses e verá os resultados

5.    A técnica “Snowball”

A técnica “Snowball” é extremamente eficaz e aumenta surpreendentemente o seu nível de satisfação.

O conceito é simples:

Se você tirar um pouco de neve e juntá-lo em suas mãos formando uma pequena bola e depois descer “montanha abaixo”, pouco a pouco a bola vai aumentar de volume e, uma vez que chegue ao vale, ela se tornará enorme.

Aqui, você precisa recriar o mesmo efeito. Faça uma lista de todas as suas dívidas, da menor a maior em termos de capital a ser pago. Se duas dívidas tiverem capital semelhante, insira aquela com a maior taxa de juros em primeiro lugar.

Depois disso, concentre todos os recursos disponíveis para pagar a parcela menor da dívida, enquanto para os outros você paga o mínimo (talvez até mesmo a taxa de juros).

Sempre que você fechar uma dívida, use os recursos adicionais para atacar o valor principal da próxima dívida, e assim por diante. Você verá que cada passo aumentará sua capacidade de economizar e, portanto, também de ação.

6.    Reinvestindo somas adicionais

Seu objetivo é reduzir o valor principal de suas dívidas. Por esse motivo, todas as somas adicionais que você recebe devem ir nessa direção, sem exceção.

Bônus de trabalho, décimo terceiro, prêmio, herança, presente, bônus de imposto, descontos. Todas as somas recuperadas devem ser reinvestidas em seu único objetivo, reduzir o valor do principal!

Você pode acumular essas receitas extras e investi-las por um período, formando um capital que pode reduzir significativamente ou encerrar permanentemente sua dívida.

Conclusão

Gostou das dicas? Então não deixe de coloca-las em prática agora mesmo. Elas com certeza lhe ajudarão a sair das dívidas em pouco tempo, e poderá voltar a usar seu dinheiro para si mesmo em pouco tempo.

empreendedores iniciantes

Está em busca de dicas de gestão? Se sim, pode ser que você esteja iniciando agora e esteja curioso para saber como fazer isso com o pé direito! Se é este o seu caso, leia os tópicos a seguir, onde encontrará os melhores conselhos.

1.    A primeira das dicas de gestão: planeje seus objetivos

Fazer uma lista de coisas para fazer ao longo do dia ajuda a focalizar e delinear. O planejamento permite que você entenda quais são as atividades mais importantes e quanto tempo elas levam, evitando desperdiçar energia tentando lembrar o que você precisava fazer.

Você pode optar por usar o método clássico com caneta e papel ou confiar em um dos muitos aplicativos de gerenciamento de tempo disponíveis on-line. O importante é usá-lo de forma consistente.

2.    Mantenha o foco

Ser um empreendedor muitas vezes força você a ser multitarefa, mas tenha cuidado para não fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Concentre-se nas coisas que você precisa fazer, dê prioridade ao espaço e concentre-se em cada uma delas.

Você deve ser o mais preciso e rápido possível, pois seus compromissos sempre serão maiores. Então, se você ainda não tem, é hora de encontrar uma maneira de organizar suas atividades e manter o foco.

Se você acha que não vai perder seu tempo de qualquer forma, tente prestar mais atenção ao que você faz durante o dia e monitore os horários. Provavelmente há algo que faz você passar mais tempo do que deveria, mas ainda não percebeu.

Existem vários aplicativos para gerenciamento de tempo que ajudam você a organizar seu dia de forma eficiente, bem como muitas técnicas a serem aplicadas na prática.

Entendeu por que essa é uma das melhores dicas de gestão?

3.    Invista em você mesmo

Desenvolver um negócio significa investir em sua própria ideia e investir, por sua vez, significa colocar em jogo e arriscar seus recursos econômicos e mentais. Não tenha medo de arriscar se estiver investindo em algo em que realmente acredita.

Reflita sobre as coisas que compõem sua vida cotidiana, e você notará que muitos destes foram obtidos por investir algo em você.

4.    Mantenha a informação em mãos

A informação é muito importante para todas as empresas. Certifique-se de ter acesso aos dados de que precisa a qualquer momento. Em seguida, configure um sistema de arquivamento digital bem organizado e acessível.

Para ser um empreendedor de sucesso, tente desperdiçar o mínimo de tempo possível, especialmente no que diz respeito ao trabalho. Encontre o seu caminho para armazenar fácil e rapidamente o que você precisa.

5.    Cultive relacionamentos

Ser um empreendedor leva você a se concentrar muito em si mesmo e em todas as coisas que você precisa fazer. Mas parte do seu trabalho é encontrar ideias, procurando oportunidades de fazer negócios ou parceiros para o seu negócio. Cultive relacionamentos com as pessoas.

A vida privada e profissional agora ocorre acima de tudo na Internet, mas não negligencie a importância de uma reunião presencial com um cliente ou um colaborador.

A comunicação também ocorre através da linguagem corporal e expressões. Você pode pegar afinidades inesperadas conversando com as pessoas cara a cara. Além disso, você nunca sabe onde sua próxima oportunidade imperdível está escondida. Não se negue nada.

Conclusão

Essas são as melhores dicas de gestão para iniciantes. Ao coloca-las em prática, você notará uma grande melhoria na produção do seu trabalho, e com certeza poderá tirar bom proveito disso. Por isso, o que acha que aproveitar essas dicas agora mesmo.

microempreendedor

O sistema do MEI é muito utilizado em todos os meios empresariais, mas se você é um empreendedor novato, pode está se perguntando o que é MEI e se ele realmente será útil para seu negócio.

Se identificou? Então confira agora mesmo a resposta a sua pérgunta.

O que é MEI?

MEI é uma sigla para Microempreendedor individual. Este é aquele profissional autônomo ou que tem um micronegócio.

MEI é um registro oficial que realizado no governo para estes profissionais.

Depois que o cadastro for realizado, você terá um CNPJ, mas irá precisar emitir a nota fiscal do MEI e irá ter obrigações e direitos como uma pessoa jurídica.

Isso quer dizer quer você pagará impostos a respeito das atividades desenvolvidas.

Porém, estes impostos são bem baixos. Eles chegam a ser menores que os de PME (Pequenas e médias empresas).

Dessa forma, o contador para administrar suas finanças pode ser dispensado.

Agora que você já sabe o que é MEI, vejamos aqui algumas perguntas comuns:

Quanto pago por mês para ser MEI?

Os impostos serão pagos mensalmente. Vejamos abaixo os valores atuais, mas é claro que eles podem sofrer mudanças anualmente:

  • Comércio – R$52,85
  • Prestação de Serviços – R$51,85
  • Indústria – R$47,95

Estes valores já incluem as contribuições de Previdência Social, ICMS e/ou ISS

Quem se cadastra no MEI não precisa pagar outros impostos como IRPJ, PIS, COFINS, IPI e CSLL.

Tenho algum direito trabalhista através do MEI?

Sim, você tem os direitos de um trabalhador contribuinte, como aposentadoria, licença maternidade e até mesmo afastamento remunerado por problemas relacionados a saúde.

Como saber se eu posso ser MEI?

Para saber se você pode ser MEI basta que verifique se a sua atuação está na lista oficial da categoria.

Ele foi criado apenas para regularizar a situação de profissionais que trabalham de modo informal, e dessa forma, beneficia empreendedores que recebem o que chamamos de um teto básico, sendo este estipulado pelo governo.

Em 2018, o MEI era pronto para ganhos anuais de R$ 81 mil. Porém, este valor está em constante reajuste todos os anos. Confira no site do MEI as atividades permitidas para que você saiba se realmente se enquadra nos padrões.

Sabemos assim, que nem todos os profissionais irão se encaixar no MEI. Tais como dentistas, advogados, médicos e outros.

Se você está trabalhando em uma empresa e procura realizar alguma atividade remunerada, você pode ser MEI também, de modo que atenda as exigências de profissionais que se dedicam apenas ao empreendedorismo pessoal.

Porém, não posso deixar de mencionar uma desvantagem um tanto ruim: neste caso, o profissional acaba por perder seu direito ao seguro desemprego após uma demissão sem justa causa.

Isso faz com que algumas pessoas pensem se realmente devem realizar um cadastro no MEI ou não.

Quais as pessoas que não podem ser MEI?

Veja abaixo alguns exemplos de pessoas que não podem ser MEI e qual o motivo:

  • Beneficiados de programas do governo, tais como pensão ou seguro desemprego. No caso de ser o segundo caso, o cadastrado no mei precisa abrir mão de seu benefício a partir do mês seguinte da regularização.
  • Funcionários públicos
  • Estrangeiros com visto provisório brasileiro
  • Proprietários ou sócios (mesmo que majoritário) de outra empresa
  • Profissionais liberais com ganhos acima de R$ 81 mil por ano (confira os valores anuais)

Conclusão

Gostou de saber o que é MEI e outros detalhes importantes? Se sim, não deixe de guardar este artigo em um local de sua preferência. Assim, você pode aproveitar as informações e usá-las conforme o necessário ao se tornar um microempreendedor.